Quem canta os males espanta??

Resultado de imagem para smule karaoke
Smule – Solte a sua voz

A maioria de nós sabe que a música pode ser uma das melhores fontes para aliviar o estresse e acalmar a ansiedade, desde que não nos faça lembrar alguma decepção, por isso o recomendado é usar a música como forma de meditação e inspiração.

E o que dizer de soltar a voz para cantar? Pode ser muito útil, segundo a matéria da revista Galileu. Quem quiser ler a respeito, deixo aqui o endereço eletrônico do site “Cantar faz bem à saúde – Revista Galileu”

continua…

Aprendendo a lidar com imprevistos

Por mais que eu queira, por mais que eu deseje, a vida é repleta de circunstâncias que fogem de meu controle.

É a chuva que cai mais forte do que o normal, é o vento que sopra mais forte do que o habitual, é o trânsito que não flui por qualquer motivo banal.

E são estas algumas das razões que me forçam a mudar, a ser uma pessoa mais paciente, mais calma e criativa.

continua…

A águia que nunca voou

Existem aqueles que tentam facilitar as coisas pelo caminho até descobrirem mais tarde que não estavam preparados para os desafios e as dificuldades da vida, porque foram orientados da maneira errada por outras pessoas.

Aqui a “mãe da águia” pode ser os seus amigos, os seus familiares, a sua religião, ou qualquer vício que incentive você a não aprender a lutar e alcançar os teus sonhos.

continua…

Estou preparado para invadir Brasília!

Eu nem imagino quanto o município onde eu moro arrecada por mês, muito menos por ano. E se a Prefeitura dissesse que gastou “X” valor, eu não saberia se é verdade ou não.

Eu não sei o nome de nenhum vereador de minha cidade, e-mail, telefone ou endereço. Eu não conheço nem mesmo o nome dos partidos que os lançaram como candidatos.

Eu não tenho os antecedentes de cada político eleito onde eu moro, se possuem processos abertos, se respondem criminalmente ou se possuem ficha limpa. Não sei quais são os seus planos, as suas prioridades e os seus projetos, muito menos se estão honrando com as suas campanhas e promessas. Até onde eu sei são bons até que se prove o contrário.

Eu não acompanho nenhuma licitação feita pelo município, não sei quais são as empresas que prestam serviços na cidade, e nem imagino quais sejam os seus fornecedores.

Eu não verifiquei se os prestadores de serviços e mais os fornecedores da minha cidade, se os contratados pelo município e pela prefeitura, estão em situação regular, se realmente existem, se possuem empresas idôneas, com endereço e telefone fixo, se estão funcionando normalmente e desempenhando os seus trabalhos.

Eu não fui pessoalmente a nenhuma repartição ou setor público para verificar se os que estão ali trabalhando são realmente concursados ou se estão usando a máquina pública como cabide de empregos. Não sei dizer se há alguns amigos ou parentes mamando nas tetas do município.

Não uso os serviços públicos da cidade, como UPA´s, INSS, Postos de Saúde, Escolas, Creches, mas acredito que estão funcionando normalmente.

Eu não acompanho nenhuma assembleia na Câmara dos Vereadores da minha cidade, não participo de nenhum projeto, reunião de partidos,  sindicatos, não cobro, não fiscalizo. Nunca procuro saber o que é feito com o dinheiro arrecadado e muito menos para onde vai ou onde é usado este dinheiro. Eu não sei quais são os problemas de minha cidade e quais são as prioridades.

Mas uma coisa eu sei, aliás, outras coisas também. Eu sei onde servem a melhor pizza, eu sei onde fazem o melhor chope da região, onde fica o melhor shopping, onde estão os melhores pontos gastronômicos da cidade.

Eu sei o nome dos melhores filmes do mês, dos melhores perfumes, e se eu me esforçar um pouquinho eu sei até o nome dos atores e atrizes de novelas. Eu sei cantar as melhores modas e quais são as músicas mais tocadas nas rádios.

Ah! Eu quase ia me esquecendo, uma coisa coisa que eu sempre soube desde pequeno é que o PT é corrupto, e só isso é motivo suficiente para me considerar esperto e inteligente, fazendo com que eu marche até Brasília.

Eu posso até não entender de corrupção, de administração e fiscalização. Posso até não entender como a Política funciona, mas de PT eu entendo!

Assinado: PhD em Expertise Popular

Leandro Tissiano

As 4 fases de quem protela o que precisa ser feito

Muitas vezes nós mesmos nos boicotamos, tentando justificar as nossas próprias deficiências, com a finalidade de aprovarmos o nosso comportamento errado.

É aquela conversa interna que fazemos em silêncio quando estamos passando por dificuldades. Cada justificativa pertence a uma determinada fase na qual nos encontramos no momento.

continua…

E se a água do poço baixar…

Quando tudo era perfeito

Existia uma aldeia no meio do deserto. Nesta aldeia morava um homem de bom coração. Ele possuía em sua propriedade um poço de cem anos.

Esse poço pertencia aos seus pais que deixaram à ele de herança. Sua casa era muito frequentada. Carismático, amigo de todas as horas, sempre vinha em defesa de todos os que moravam naquela aldeia, em especial, a favor dos mais fracos e oprimidos.

Ele era muito procurado para aconselhamento, visto que era imparcial em seus julgamentos. Uma pessoa muito querida, educada e amorosa.

Água não faltava àquela aldeia, graças aquele poço. Mas, certo dia,um fenômeno estranho começou a ocorrer naquele poço. A água começou a baixar.

continua…

A percepção da mulher pode quebrar a lógica racional do homem

Margaridas

A mulher sábia segundo provérbios é uma fonte de inspiração. Ela acorda todas as manhãs e transforma a cinzenta rotina dos homens em uma linda peça prateada, colorida e agradável.

Estas mulheres não são super mulheres, são sensíveis e delicadas, e estas qualidades são as verdadeiras forças que podem quebrar os homens, vencendo-os facilmente.

continua…

A Pequena Rachel – 1 Parte

olho

Uma noite para se esquecer

O seu hálito asqueroso de Whisky Royal Salute 21 anos era nojento. Cortejava a sua vítima, sussurrando frases estranhas, quase incompreensíveis, resultado de muitos goles.

Ela só tinha dezessete anos, mas ele não queria nem saber. Ela precisava do dinheiro para salvar o seu pai que aguardava por um transplante de pulmão. Estava internado em um Hospital Público. Seu tempo estava se esgotando.

continua…

O que vai mudar com a prisão de Lula?

Quantas vezes uma pessoa poderá suportar as “injustiças” cometidas contra ela?

Quantos “golpes baixos” um ser humano pode aguentar? Sabe, estamos cansados de tantas mentiras e desculpas esfarrapadas.

Estamos cansados deste jeitinho brasileiro, das embromações, dos rolos, das falcatruas, das coisas feitas nas coxas.

Precisamos ser gente de verdade, não podemos perder o foco. Estamos cansados de discussões políticas enquanto nada de concreto está sendo feito para acabar com a corrupção.

É claro que o partido mais corrupto está sendo julgado, mas, não podemos lutar contra o partido, mas contra a corrupção, porque a corrupção está em todos os partidos.

Precisamos lutar contra a corrupção, seja ela do PT, PSDB, PMDB, não importa o partido.

O que vai ocorrer quando o PT sair completamente do cenário político? O Brasil estará a salvo?

Não, nossa luta não pode ser contra um partido apenas, mas contra todos os corruptos em todos os partidos, e contra todos os corruptos que estão dentro dos poderes legislativo, executivo e judiciário.

Gente, precisamos dar um basta. O foco está sendo apenas no PT, e não na corrupção.

A nossa luta é contra a corrupção. Com a saída do PT, os problemas continuarão, porque jeitinho brasileiro está arraigado em nossa cultura. Mentiras e enganações estão arraigadas em nossa cultura, e é contra isso que precisamos lutar todos os dias.

Que Deus nos ajude.

Leandro Tissiano

A beleza obsessiva nos escraviza

Existem padrões de beleza diferentes na natureza. Já imaginou o ornitorrinco exigindo que ele era para ser um tigre, ou um cisne?

Fazendo esta analogia, em nossa sociedade, muitas vezes é o que presenciamos, tanto é verdade que nariz grande muitas vezes é dramatizado como sendo um nariz de ornitorrinco, e a pessoa, talvez nem por ela, mas pela forte influência que a moda exige, opta por um nariz arrebitado e pequeno, sendo que o nariz estava perfeitamente normal.

continua…

Perguntas que nos ajudam a descobrir se estamos lidando com pessoas ingratas

Quem disse que você nasceu para sofrer enquanto o outro sorri? Quem disse que você precisa carregar nas costas gente folgada?

Quem disse que você precisa suportar as falhas de pessoas que nem se preocupam em mudar de comportamento?

Quem falou para você que você precisa abrir mão de sua felicidade para dar felicidade à quem não merece o mínimo de sua atenção?

continua…

As suas boas ações serão eternizadas nos corações receptivos

Não podemos nos enganar, se plantarmos ódio, colheremos o mesmo ódio. Se plantarmos a indiferença, colheremos a indiferença.

Se plantarmos a mentira, colheremos a mentira. Se plantarmos a falsidade, colheremos a mesma falsidade.

Não há como enganarmos o nosso destino, um dia seremos cobrados por ele.

continua…

O preço da liberdade vale a sua paz de espírito

Liberte-se do medo que o aprisiona, do medo que lhe tira a oportunidade de ser feliz. Liberte-se das correntes da opressão, que tiram a sua vontade de viver.

Liberte-se do esmagamento da alma, das palavras que lhe rebaixam, da boca perversa e do sarcasmo.

Liberte-se da arrogância, da prepotência e da falsa humildade. Liberte-se da altivez do dominador que quer controlá-lo.

Liberte-se de quem não torce por você, de quem não lhe dá o apoio nas horas mais difíceis de sua vida.

Liberte-se do falso amor, do amor por interesse, do amor só por prazer, do amor sem sentimento, do amor sem consentimento.

Liberte-se de quem na maior parte das vezes não acredita em você, de quem não lhe conforta, de quem não mais lhe preenche.

Liberte-se dos falsos juízos à sua pessoa, dos juízos finais que lhe aprisionam e que lhe tiram a liberdade de pensamento. Liberte-se de conversas impróprias, sem conteúdo, mesquinhas e improdutivas.

Liberte-se de truculências, discussões e de mal entendidos que ferem o seu espírito e magoam a sua alma. Liberte-se de quem não lhe dá carinho, de quem não é gentil e muito menos compreensivo.

Liberte-se de quem se acha melhor do que você, de quem se acha superior, de quem sempre se acha na razão. Liberte-se de quem não lhe respeita como pessoa e de quem lhe ofende perante os outros.

Liberte-se das cordas que estrangulam as suas qualidades, que sufocam as suas virtudes e esmagam os teus sonhos.

Liberte-se da escuridão que impede você de brilhar. Liberte-se de quem não se importa contigo. Liberte-se das palavras que ferem, dos gestos que machucam e das ações que maculam.

Enfim, liberte-se, liberte-se, liberte-se e seja feliz.

Leandro Tissiano

Como posso lidar com este medo terrível de mudança de hábitos?

Pensar em mudança pode ser algo assustador, pois toda mudança nos tira da inércia, talvez até de nossa zona de conforto, não é verdade?

E toda mudança, pelo menos no início pode ser frustrante. Acrescente a isso o medo do desconhecido e as dezenas de dúvidas e incertezas que podem estar passando em nossa cabeça.

Toda mudança para ser genuína precisa vir de dentro de nós. Mudanças externas podem ajudar no princípio, mas com o tempo tudo voltará a ser como antes.

A mudança é uma coisa mais íntima em cada um de nós, pois envolvem os nossos pensamentos e os nossos sentimentos. Eu já disse isso diversas vezes, pois estamos cercados de exemplos de pessoas humildes vivendo felizes enquanto a burguesia sustenta os seus sonhos naquilo em que podem tocar, fazendo com que a sua alegria seja na maior parte das vezes baseada nas coisas que podem comprar. O vazio que sentem é preenchido com objetos e bens materiais.

Mas, a mudança de pensamento pode ser o princípio de uma mudança na forma de sermos e de agirmos. Primeiro, eu preciso identificar as coisas que prejudicam a minha razoabilidade. Eu sempre sou contra os extremos, nem avareza e nem soberba. A razoabilidade ajuda nisso. O que me torna avarento? O que me deixa esnobe? É bom se perguntar, é claro, se você concordar com o que estou dizendo. Fazer isso nos treina à sermos equilibrados. Nem cordeirinhos para o abate e nem radicais fanáticos prontos para matar.

Quando identificarmos as características e ações nocivas, precisaremos nos disciplinar com frequência para não voltarmos a cometer os mesmos erros. Quando eu sei que estou fazendo progresso? Quando eu consigo fechar os meus olhos e dormir, pois cientificamente está comprovado que dormir coloca em ordem as nossas ideias. E quem não consegue dormir, exceto àqueles que possuem algum problema de saúde? Na maior parte das vezes, existe algo chamado: ansiedade, e esta ansiedade é gerada por uma outra razão. Por isso a necessidade de identificarmos quais as razões nocivas que estão atrapalhando o nosso descanso. Por favor, não me refiro a circunstâncias que fogem ao nosso controle, trato apenas do nosso dia a dia.

Quando eu sinto que estou perdendo o foco, eu busco ajuda na meditação. Eu não sei qual o seu método para se lidar com isso, mas acredito que o importante é se utilizar de algo que seja prazeroso, que possa agregar valor físico e mental a cada um de nós.

Toda mudança interior reflete ser uma escolha acertada quando passamos por circunstâncias inesperadas e permanecemos serenos.

Não tem como mudar o mundo quando não mudamos a nós mesmos. Existem diversas sugestões aqui nos outros Blogs falando sobre dicas de como podemos fazer isso na prática. Se não for o suficiente, não é nenhum problema buscarmos ajuda profissional.

Quando tivermos uma boa rotina de trabalho, um tempo para estudarmos, para nos concentrarmos, para nos divertirmos com àqueles que nos amam e nos querem bem, estes momentos serão os bons sintomas se manifestando, provando que estamos no caminho certo.

Toda mudança, por mais traumática que seja, exige sacrifícios, mas toda expectativa se concretizando, as esperanças se renovando, e a gostosa sensação de liberdade nos recompensando, sem dúvida compensará qualquer esforço.

Leandro Tissiano

Cuidado com as imitações, busque sempre a sua originalidade

Quando éramos crianças, havíamos sido influenciados pelos mais velhos. Hoje, os mais velhos estão sendo influenciados pelos mais jovens.

Quando éramos adolescentes, ficávamos nos espelhando nas pessoas de sucesso, e isso permanece, principalmente nas áreas artísticas e nos esportes.

Mas, quando finalmente nos tornamos adultos, foram as forças das circunstâncias, a competitividade entre as pessoas e a concorrência aberta entre todos que nos forçaram a copiarmos aquilo que deu certo para outros e quais os procedimentos de sucesso que estes aplicaram em suas vidas.

Continuamos a copiá-los, mas as coisas foram um pouco diferentes no nosso caso, os resultados não foram os mesmos, e então aprendemos que o sucesso está mais nas características e habilidades de cada pessoa, do que especificamente nos produtos ou serviços.

Por exemplo, talvez abrir um negócio idêntico ao que uma outra pessoa abriu, não necessariamente fará de nós pessoas que tenham o mesmo sucesso.

O que entendemos por experiência de vida é que muitos dos processos e negócios podem dar certo no nosso caso quando pegamos estes exemplos e os aperfeiçoamos, tornando o nosso produto ou serviço em algo diferenciado. A partir deste momento é bem possível que as coisas andem e gerem resultados positivos.

Mas, como manter a originalidade num mundo cheio de fotocópias? Até que nível podemos nos considerar originais? Em que aspectos podemos nos considerar autênticos, criativos e inspirados?

Uma dica seria inventando métodos próprios ou aperfeiçoando métodos existentes, para destacar-se dos outros.

Outra dica seria pegar boas ideias e as transformarmos em grandes ideias. A criatividade é quando tiramos soluções de onde antes existiam apenas interrogações. Precisamos aprender a olharmos de um ângulo diferente dos demais, a tão famosa frase, ficarmos de “fora da caixa”.

Existe um caminho exato para buscarmos a nossa originalidade? Não, cada pessoa precisa descobrir isso na prática, primeiro, se conhecendo melhor, fazendo uma auto análise, descobrindo o que gosta de fazer, o que lhe deixa feliz, sentindo-se bem consigo mesmo.

O que isso tem haver com saber que negócio abrir? Tem tudo haver, pois imagine você fazendo algo que lhe gere apenas estresse, apenas ansiedade e medo, seria possível este negócio dar certo? Você precisa sentir prazer no que faz, e isto está diretamente relacionado com o seu bem estar emocional.

Outra dica seria buscar a sua criatividade, não importa qual seja a sua área. Para ser criativo, é fundamental que você esteja bem, pois grandes ideias acontecem em momentos inesperados. Podem surgir em qualquer instante. A criatividade não é um dom, é persistência, são erros e erros até alcançarmos a perfeição.

Outra dica seria sempre pensar nas soluções, entendendo os problemas com esta perspectiva, desenvolvendo estratégias, criando questões, fazendo perguntas, reservando um tempo para a ideia amadurecer e mantendo a cabeça aberta.

Ainda dá tempo? Mesmo que não haja tempo suficiente onde tudo se torna passado em questão de minutos, reservar tempo suficiente é necessário, caso contrário as ações desenvolvidas e o planejamento não serão bons o suficiente.

Buscarmos a nossa originalidade imitando outros não é nada original. Podemos nos inspirar neles, mas nunca copiá-los. Que possamos desenvolver as nossas próprias ferramentas para isso.

Não podemos inventar a roda novamente, mas podemos criar adaptações nela. Isso vale para tudo em nossas vidas.

Leandro Tissiano

A musica também pode ser uma terapia

Música é uma coisa muito pessoal, pois cada pessoa tem o seu estilo musical.

Não estou aqui para influenciar você quanto a minha preferência musical, mas uma coisa é unânime entre nós, a música é mesmo maravilhosa, pois despertam sonhos e emoções, alegrias e tristezas, e nada melhor do que usar a música para melhorar o nosso astral.

Quando encontro algo que me desperta coisas muito boas eu costumo compartilhar, lembrando que, talvez para você, não tenha nenhum sentido isso, mas fica a dica.

Leandro Tissiano

Dê uma oportunidade à si mesmo

Pense bem, é apenas uma questão de fazer as coisas de uma forma diferente, diferente do que foi feito durante todos estes anos.

É a chance que você procurava, a chance que você nunca deu a si mesmo, de dizer o que pensa e agir da melhor forma possível, tendo você no controle de sua vida.

É virar o volante na direção que você quiser, é abrir ou fechar as janelas quando você quiser, é guardar ou tirar quando você desejar e assim o fazer.

Isso não é egoismo, mas pela primeira vez, pensar no que é melhor para você.

Leandro Tissiano

E se por um instante

Em apenas um instante, em uma pequena parcela de tempo, podemos mudar o resultado das injustiças que são cometidas contra nós todos os dias.

E se por um instante controlássemos o nosso ego e fôssemos à procura de novos amigos?

E se por um instante abandonássemos por completo todo o mal?

E se por um instante falássemos apenas uma língua?

E se por um instante dominássemos as nossas emoções mais violentas?

E se por um instante toda disciplina se transformasse em um gesto de amor e carinho?

E se por um instante a compaixão prevalecesse para com os inocentes?

E se por um instante a nossa honestidade sufocasse as nossas maiores tentações?

E se por um instante meninas e meninos não precisassem vender os seus corpos?

E se por um instante os nossos filhos olhassem em nossos olhos para nos ouvir?

E se por um instante as brincadeiras e o bem estar fossem mais alucinógenos do que as drogas?

E se por um instante acordássemos no meio da noite sem uma notícia ruim?

E se por um instante todos os nossos pesadelos se transformassem nos sonhos mais lindos?

E se por um instante você pensasse diferente de todos?

E se por um instante você apenas se perguntasse: “E se por um instante eu fizesse o meu mundo melhor?”

Leandro Tissiano

O Marketing sem ética está desfalecendo

O que está acontecendo? Por que ela não está respirando?

Eu não sei, eu a encontrei aqui deitada. Ela estava tentando me dizer alguma coisa, não sei bem ao certo.

A sua aparência é tão jovem e bonita. Por que uma garota como ela foi deixada aqui?

Quem são vocês? Uma senhora idosa pergunta.

Nós estávamos passando por aqui e não queríamos deixá-la sozinha.

Eu a conheço, a velha responde.

E quem é ela? Eles perguntam.

Uma moça idiota, uma sonhadora imbecil, alguém que acreditava em tudo o que diziam à ela.

A senhora sabe quem fez isto com ela? Claro que eu sei. Sou eu que a encontro todas as vezes jogada aqui, todos os dias, mas hoje vocês chegaram antes do que eu.

O que a senhora está tentando dizer?

Rapazes, esta moça largada aí no chão ainda acredita no amor, e toda pessoa que ela se entrega a abandona e a deixa aqui jogada neste buraco.

Eu canso de falar com ela para parar de acreditar nas pessoas, mas ela insiste nisso.

Só que desta vez, está aumentando o tempo em que ela fica desacordada. Tenho medo que um dia ela não acorde mais.

Os dois rapazes se afeiçoaram a garota imediatamente depois que a velha revelou o que estava acontecendo com ela.

A tomaram em seus braços, a levantaram e a deitaram em um local seguro e confortável. Cuidaram dela, revezando entre eles o tempo que passavam com ela.

E aí? O que você vai dizer quando ela acordar? Perguntavam um ao outro. Eu não sei, talvez direi que encontrei a minha alma gêmea.

Algum tempo depois, no meio da noite a moça acorda, e inexplicavelmente os dois rapazes desaparecem.

Ela os devorou, comeu toda a sua carne e bebeu o seu sangue.

Marketing sem ética é isso. Basta uma boa trama, os personagens certos e uma história comovente que as pessoas saem comprando algo que mais tarde possa lhes trazer problemas de saúde.

O que estava se encaminhando para um final feliz, se transforma em um verdadeiro pesadelo.

O Marketing não pode desfocar o assunto principal para proteger os seus anunciantes. Os anunciantes são os que precisam se adequar a nova realidade, a de estarmos inseridos em uma nova sociedade mais atenta ao que se produz e ao que se consome.

Não existem mais as famosas jogadas de mestre dos grandes Publicitários, ninguém mais pode ser facilmente persuadido.

Não se pode mais se colocar em posição de risco, como se a Publicidade fosse isenta destas responsabilidades com os seus anunciantes.

Quem é o responsável pelo assassinato dos dois jovens? A moça? A velha? ou as duas? Eu nem preciso dizer quem é o Publicitário e o anunciante, ou preciso?

Já está mais do que na hora de se ter ética no Marketing. Se ele vai sobreviver, só o tempo irá mostrar.

Leandro Tissiano

Entrevista com o Diabo

Em algum momento de nossas vidas saímos em busca de emprego, e naturalmente, aquele que procura por emprego se sente mais vulnerável, até pelas preocupações que pairam sobre a sua cabeça, afinal de contas você está desempregado.

Como não bastasse estar nestas condições, ainda trombamos com alguns selecionadores que mais se parecem com recrutadores do Diabo do que com selecionadores treinados e capacitados para atuarem na área de RH.

Uma prova disso é quando alguns selecionadores estão confortavelmente instalados em seus respectivos escritórios, agindo de uma maneira arcaica, ultrapassada, e totalmente desumana, onde se parecem mais com seres psicopatas, desprovidos de qualquer sentimento e com uma alta dose de sarcasmo e indiferença pelos candidatos.

  • Exemplo, um selecionador liga para um possível candidato, e assim que o telefone dá três toques e a pessoa não atende, eles interpretam esta ação como imperdoável, reprovando imediatamente o candidato.

(Em nossos dias atribulados e cheios de compromissos , é impossível estar a disposição assim que o telefone toca. Será que estes selecionadores não entendem que a pessoa pode estar em uma rodovia, ou diante de uma circunstância que a impeça de atender no máximo no terceiro toque?)

  • Um selecionador liga para um possível candidato escondendo o número de seu telefone, colocando-o no modo privado. Se o candidato não atende, ele não serve para a empresa.

(Na maior parte das vezes números privados escondem segundas intenções, e há mais indícios de que sejam suspeitos do que legítimos. O erro não é de quem não atende, mas de quem liga.)

  • Um selecionador marca entrevista com candidatos que moram distantes da empresa, cerca de algumas horas de viagem, sendo que não há garantia de serem contratados, além do custo sair das mãos de quem busca por uma oportunidade de emprego.

(Estamos inseridos em uma era altamente tecnológica, onde podemos conversar com outras pessoas online através de vídeos conferências, hangouts, e outras ferramentas que possibilitam fazer entrevistas e até mesmo dinâmicas de grupo. Chamar o candidato para uma entrevista de emprego sendo que o mesmo precisará se deslocar por horas, deveria ser a última etapa de um processo, não a primeira.)

  • Alguns selecionadores insistem em convidar possíveis candidatos que não se enquadram para a vaga, mesmo o candidato avisando não possuir todas as qualificações, e durante a entrevista reprovam o candidato exatamente naquilo que ele já havia avisado não possuir a experiência necessária.

(Prestar atenção em cada detalhe, agendar entrevistas deixando claro quais as expectativas do que se espera do candidato, não chamando-o para uma entrevista e durante o processo de seleção, simplesmente dispensá-lo como um papel descartável.) 

Estes chamados “Selecionadores” precisam entenderem que do lado de cá existem outros seres humanos, pessoas que lutam para conseguirem vagas de emprego. Não é porque a concorrência é grande que se deve tratar com descaso àqueles que estão sem emprego.

São pais e mães preocupados, que se esforçam para conseguirem um emprego. Eles não merecem serem tratados assim por estes recrutadores malévolos.

Vamos ter mais respeito. Ponham a mão na consciência e tenham um pouco mais de consideração e dignidade para com o próximo.

Leandro Tissiano

O momento da verdade

Quando o risco é necessário, é preciso seguir em frente. É o momento em que por mais que não se queira, uma decisão precisa ser tomada. E este é o momento da verdade, o instante em que o nosso ser interior desperta e parte para a cartada final.

Sabe quando você se cansa de esperar por mudanças que não estão no poder de suas mãos, que fogem do seu controle?

Sim, este é o momento da verdade, a necessidade de agir, de se mexer, de sair por aí em busca de novas oportunidades e novos caminhos, tudo para que você volte a se sentir útil novamente consigo mesmo.

Sim, isto é a grande sacada, o instante em que ponderamos toda a nossa vida, onde fazemos de nós mesmos uma análise nua e crua sobre todos os fatos para descobrirmos o que é ou não relevante em nossas vidas. É a razão preenchendo alguns espaços onde só existiam falsas emoções.

Isto pode ser a verdadeira luz do conhecimento, sem maquiagem, sem máscaras e distorções. É a vida na forma mais plena, verdadeira e transparente.

É a nossa voz interior mais poderosa, aquela que não pode mais se calar. É quem você é, verdadeiramente e genuinamente.

É estar ancorado no porto, longe das tempestades do mar das discussões, do mar bravio dos desentendimentos e das indiferenças.

É estar atracado na paz interior, no ser e na alma. É sentir-se leve, completamente descontraído e feliz.

É deixar as janelas abertas para o sol entrar para aquecer o corpo. É sentir-se acariciado, amado e protegido.

É quando encontramos a verdadeira razão de estarmos vivos.

Leandro Tissiano

Em busca de minha própria imperfeição

Não existe a pessoa perfeita e nunca existirá.

O que existe é a companhia agradável,

o respeito, o carinho e a dedicação.

O que existe é o gesto amistoso,

o sorriso solto e a leveza no ar.

O que existe é um diálogo

que se estende naturalmente.

O que existe é a realidade dos fatos,

aquilo que está em sua frente,

não aquilo que você idealiza na outra pessoa.

Você não precisa tentar ser perfeito,

pois nunca irá agradar à todos,

mas precisa se sentir completo

para suportar possíveis sentimentos

de vazio que irão surgir quando

você precisar fazer a coisa certa.

Leandro Tissiano

Que venha a segunda-feira

Tenho tanta coisa para fazer hoje, não sei nem por onde começar, desde o início do dia até o término dele, mas, apesar de tudo estar passando tão depressa, e todos estarem correndo atrás de suas obrigações, eu não posso começar o meu dia bem, sem antes, parar por um instante e saborear um bom café da manhã, fechar os meus olhos e aproveitar bem este momento.

Uma boa semana à todos nós.

Leandro Tissiano

A condenação não traria Eliza Samudio de volta à vida

Assuntos polêmicos são os mais cotados à serem rebatidos ou rechaçados. Nesta semana que passou observamos algumas notícias que geraram muitos debates e análises, piadas em redes sociais, e entre os assuntos mais comentados observamos o do goleiro Bruno, em liberdade, inclusive participando de jogos profissionais.

O argumento mais usado por ele foi o de estar arrependido e que a “Condenação não traria Eliza Samudia de volta à vida.” Em outras palavras, “O seu Juiz, já que não tem como trazer Eliza de volta à vida, faz favor, me libera aí vai!”

Já imaginaram meus amigos se esta moda pega? “Oh seu Juíz, já que não dá para trazer de volta a vida das pessoas que eu matei, faz uma gentileza, me libera aí vai! Não vamos ficar aqui perdendo tempo seu Juíz, nem aqui eles estão, não dá para ter audiência sem o outro lado, então me libera, vai!”

Não, isto é totalmente insano, concordam? Vejam bem, quem sou eu para julgar uma pessoa estar ou não arrependida, ponto. Não é isso o que eu gostaria de falar.

Trato de uma questão mais plausível para se fazer justiça com uma vítima que não está mais entre nós para se defender, ponto.

O goleiro Bruno tem a cadeia para se arrepender, se ele mudou, se é hoje uma pessoa totalmente diferente do que era, tudo bem, as pessoas podem mudar, mas, não significa isso que ele deveria estar em liberdade.

Ele pode ser uma boa pessoa, mas, dentro da cadeia. Ele pode mudar o sistema para melhor, dentro do presídio, cumprindo pena em cadeia.

Ele pode dar aula de futebol dentro do presídio, quem sabe ser até técnico dentro da cadeia. Ele pode trabalhar na recuperação e na educação dos presos.

Eu não vejo nenhum problema em ele estar arrependido do que fez, mas, desde que esteja encarcerado. Da mesma forma que ele não pode trazer Eliza Samudio de volta à vida, a justiça e a sociedade também devem responder à ele que não é possível ele ficar em liberdade, já que a sua liberdade também não vai trazer Eliza Samudia de volta à vida. Entenderam? Por que a balança da Justiça deve pender apenas para o lado do goleiro Bruno?

Se um crime desta magnitude não for tratado com o devido exemplo, o que vai dar de pessoas sendo soltas de prisões porque não podem trazer de volta à vida suas vítimas, será algo espantoso de se ver!

O que isso passa à todos nós? Que qualquer pessoa pode matar e se arrepender depois, que está tudo certo.

Na Inglaterra uma pessoa muito famosa teve a sua carteira de motorista suspensa porque excedeu a velocidade em 8 Km/h, estava exatamente a 56 Km/h numa via onde a velocidade máxima era 48 Km/h. Detalhe, foi julgada em primeira instância.

Agora, uma pessoa é suspeita de pegar um ser humano e fazer com ela as coisas mais monstruosas possíveis, dizer que está arrependido, que a condenação não traria Eliza novamente à vida, e sair rápido da cadeia, antes que não dê para jogar mais futebol devido a idade. Fala sério!

Vamos relembrar, segundo as acusações que pesam sobre ele, embora existam aqueles que dirão que não há nada comprovado.

Pois bem, olhe a sequência dos fatos:

  • Eliza denunciou Bruno por sequestro, agressão e ameaça
  • Foi intimidada a ter de fazer aborto porque Bruno não queria a paternidade
  • Bruno bateu em Eliza e a ameaçou com uma arma empunhada obrigando-á a tomar medicamentos abortivos
  • O laudo apontou a comprovação de vestígios de agressão no corpo de Eliza
  • Eliza faltou às audiências por medo de represálias (Ela não era famosa como ele, por isso ninguém se importava com a segurança dela)
  • Ela passou um tempo em Curitiba e São Paulo quando o menino nasceu e ganhou o nome de Bruno
  • Eliza pede a Justiça o reconhecimento da paternidade
  • Bruno a convidou para ir até o Rio de Janeiro
  • Passou-se algumas semanas e Eliza desapareceu, e uma denúncia revelou que ela tinha sido assassinada e suas roupas queimadas no sítio do goleiro Bruno
  • Tempo depois o filho foi encontrado na casa da ex-mulher de Bruno
  • mais detalhes acesse (fonte: http://www.compromissoeatitude.org.br/caso-eliza-samudio/)

Segundo algumas informações de outros jornais, parte da carne do corpo de Eliza foi dado aos cães, e embora outros digam que isso teria sido encenação, eu pergunto, por que os cães foram sacrificados se nada disso aconteceu?

Notem a sequência de eventos terríveis, bárbaros, nojentos e inacreditáveis cometidos por este monstro, que hoje se diz estar arrependido, e que não pode fazer nada para trazê-la de volta.

Vejam a capacidade emocional e a tamanha frieza que este criminoso, hoje arrependido, cometeu contra esta mulher.

Visualizem a cena, ela, indefesa, apavorada, vendo a morte de perto, talvez pedindo clemência, e estes bandidos rindo da cara dela, dizendo: Perdeu.

A selvageria praticada contra Eliza foi tão monstruosa que até hoje não encontraram o seu corpo. Será que não o retalharam e deram aos cães?

Agora vem a justiça e solta um monstro desse novamente para conviver no meio de uma sociedade, enquanto nós ficamos olhando e admirando o seu suposto arrependimento?

É meus amigos, isto é Brasil!

Leandro Tissiano

Quando a solução é perder o que nunca foi seu

Eu estou para tomar uma decisão muito difícil em minha vida. Acredito que já era para eu ter feito isso a muito tempo atrás, mas por medo, receio do que outros poderiam pensar ( que loucura, como se outros se preocupassem com isto ),   talvez por estar em uma zona de conforto (não, na verdade, era o medo de encarar uma nova realidade, de encarar os fatos), e pelo medo do desconhecido, fui levando.
continua…

Ninguém nasceu para ser controlado

amor-nao-e-posse

Na sua opinião, o que este provérbio chinês quer dizer? Gostaria muito de saber  o que você pensa sobre isso.

Obrigado.

Leandro Tissiano

“Isso quer dizer liberdade. Ter a posse do amor é como colher uma flor. Fica bela por uns tempos, depois morre. Quer “possuir” o amor de uma flor? More num jardim, mas não a tire de lá!” – Alda M S Santos – Blog Vida Intensa Vida

alda

 

 

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

Entregar-se ao ódio é um erro

Não tenho nenhuma dúvida de que seremos forçados a transgredir. Nossas mãos transpiram, a nossa respiração se intensifica e um sentimento de ódio nos leva a querer vingança.

Não tenho nenhuma dúvida de que o sistema irá nos forçar a sentirmos raiva, porque em todo o momento é isso o que nós vemos e presenciamos.

Sermos fortes emocionalmente é um tremendo esforço, esforço em sermos serenos, pacientes e calmos. Fraqueza é o inverso disso, é quando nos entregamos ao medo e a inveja, quando começamos a destruirmos a nós mesmos.

Sim, o mundo quer nos fazer sentir ódio, ódio de nós mesmos e das pessoas que estão em volta de nós. Entrarmos neste jogo é tão fácil quanto trocarmos de roupa.

Resistirmos a este espírito prevalecente é que transformará meninos e meninas em homens e mulheres. Não serão a potência de nossos punhos e nem a força de nossos braços que mudarão esta tendência, mas o poder de nossas boas ações e a benção de nossas palavras.

Leandro Tissiano

AMOR

AMAR

CULPA

CULPAR

PERDÃO

PERDOAR

ÓDIO

ODIAR

PAZ

PACIFICAR

HUMANOS

HUMANIZAR

Vou desistir de tudo, estou decidido

agua-mole

Em algum momento, certamente, já pensamos em desistir. Desistir de acreditar que ainda é possível crer que o verdadeiro amor ainda possa existir.

Ou desistir de crer que ainda exista uma chance de fazer a diferença e mudarmos o rumo de nossa própria história.

Existem muitas possibilidades de que tudo dê errado, e apenas poucas ou  nenhuma de que possa dar certo.

Mas viver de possibilidades é algo que nos cerca desde quando nascemos. Isto pode ser visto na quantidade de milhões de espermatozoides que circulam um óvulo enquanto apenas um atravessa a parede.

Sofremos algumas vezes porque não estamos blindados, somos seres humanos. Talvez quando pensamos em sermos diferentes, partimos para o radicalismo, oito ou oitenta. Ou mudamos de uma vez ou desistimos de tudo.

Mas mudarmos de comportamento, na realidade, pode ser apenas ter de ajustarmos algumas atitudes nocivas, ou qualquer outra coisa que possa estar sugando as nossas energias e a nossa autoestima.

E por falarmos em ajustarmos algumas coisas que possam estar nos atrapalhando, você já ouviu ou leu a estória do sábio e o lenhador?

Esta estória é muito conhecida no meio literário, embora existam algumas versões diferentes, mas se você nunca leu ou ouviu, vale a pena ler novamente.

Existia um lenhador muito experiente. Ele se aventurava pelas florestas e sempre trazia muita lenha. Todos o respeitavam, pois conseguia cortar quase o dobro de árvores do que os outros lenhadores.

Mas conforme o tempo foi passando, ele começou a ficar desanimado, porque a sua produção estava diminuindo. Quanto mais se esforçava mais se cansava, piorando ainda mais a sua produção.

Preocupado com isso, o lenhador começou a achar melhor se aposentar.

Neste dia, ao voltar para casa, convicto de que não era mais o mesmo, comentou com a família a sua insatisfação. Neste mesmo dia, recebeu a visita de um sábio. O lenhador se abriu para o sábio revelando os seus infortúnios. O sábio então pediu para que ele trouxesse a sua ferramenta de trabalho, ou seja, o seu machado.

O que acha deste machado, perguntou o sábio? E o lenhador respondeu: Ele me deu muitas alegrias. Com ele nas minhas mãos ninguém era mais rápido e produtivo do que eu, mas isso agora pertence ao passado. Bons tempos aqueles!

O sábio seriamente olha para dentro dos olhos do lenhador, faz uma pausa, e pergunta: Por que resolvestes parar?

Ele então responde: Não estou mais produzindo como eu produzia antes. Vou mudar de profissão.

O sábio pergunta novamente: Estás doente? Fraco? Sente-se cansado ao acordar? Sente algumas dores?

E o lenhador responde: Não, me sinto bem, embora o cansaço esteja começando a bater. O sábio então conclui: É, algo está errado.

Calmamente o sábio caminha com o machado até a oficina do lenhador. Pega um esmeril e afia o corte do machado.

O lenhador se ri, porque ele já havia amolado o machado diversas vezes e nada havia mudado.

O sábio entrega o machado ao lenhador, mas o lenhador se recusa, pois já havia feito aquilo.

O sábio responde, você o amolou da forma errada, eu o amolei da forma correta.

O lenhador, descrente que fosse funcionar,  vai então para a floresta.

Horas depois o lenhador volta correndo para a sua família, muito feliz, porque trouxe novamente a tão desejada produção de antes.

Minha análise: Quantas vezes pensamos que ideias diferentes das nossas e pessoas experientes, não tenham nada a nos oferecer, porque já tomamos as nossas próprias decisões e conclusões. Julgamos que nada poderá mudar aquilo que já sentenciamos em nossos corações.

O quão errados podemos estar. É preciso estudarmos os nossos pontos fracos, amolarmos as nossas convicções para cortarmos as dificuldades que tentam nos impedir de sermos felizes. Precisamos nos reinventarmos, darmos um corte certeiro, renovarmos as ideias, renovarmos os nossos planos e o nosso estilo de vida.

Precisamos amolar quem nós somos, lubrificarmos a nossa auto estima, cuidarmos bem de nossos corações, para que possamos continuarmos produtivos como pessoas.

Talento é uma coisa que não se perde, desde que mantenhamos o nosso treinamento. Perdemos o corte quando não nos atualizamos, quando não nos preparamos.

Quando insistimos em algo que não dá certo, nos desgastamos, perdemos um tempo valioso, não obtemos resultados positivos e nos desanimamos.

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

Poucas e boas

bom-dia-pro-seu-dia-ficar-melhor

Não ser tão ingênuo,

não o suficiente para ser enganado,

mas também não desconfiar de tudo,

para não terminar isolado.

Acordar cedo,

encontrar uma motivação,

deixar rolar o dia,

nada de fazer previsão.

Pensar o bem,

praticar o bem,

se você gostar disso,

faça você também.

Quem é do contra,

vai tentar lhe desanimar,

se está difícil de você entender,

ler tudo de novo vai ajudar.

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

Fazer o certo nunca foi o mais fácil a ser feito

camisa-do-amor

Eu não sei você, mas nestes tempos modernos, falar de amor, ter boas amizades, boas conversas e sermos diferentes da maioria das pessoas artificiais, de plástico, tem feito com que sejamos encarados como loucos, não é mesmo?

Eu não vou estranhar caso queiram colocar uma camisa de força em cada um de nós, porque todos os bons modos, valores, bons princípios, moral e cidadania geralmente afastam as pessoas, tem notado isso?

Bem, uma coisa é verdade, fazer o certo, mesmo que ninguém esteja nos vendo, é a melhor prova de que temos personalidade própria, e acredite, isso incomoda muita gente.

Optei por carregar em meu peito o amor, e você?

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

Agradeço de coração por sua visita

leandro-tissiano-150x150

Eu gostaria de agradecer à todos vocês que acessam este meu Blog, que nada mais é do que uma extensão de meus pensamentos e um pouco de tudo sobre a minha visão de mundo.

Aqui certamente ficarão àqueles que apreciam as análises que faço sobre diversos temas, e todos que me acompanham sabem que procuro manter sempre a coerência e as linhas de comunicação abertas.

É claro que nunca poderemos atingir um padrão de pensamento, porque o mesmo problema pode ser visto de diversas formas diferentes. Cada pessoa é única, e é isso que nos faz sermos tão complexos e ao mesmo tempo tão especiais.

Portanto, se você passar por aqui e se sentir atraído(a) por algum post, por favor, não deixe de curtir e compartilhar.

Ninguém pode continuar seguindo individualmente como se não precisasse de ninguém. Somos uma comunidade e eu também preciso de vocês.

Beijos e abraços, de coração,

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM