Cuidado, eles estão em todos os lugares

libertação da mente

Quando filtrei o meu olhar no político, religioso, e outras pessoas em autoridade, descobri algo.

Descobri que existem os que são verdadeiros, que por alguma razão não estão no poder. São genuinamente a essência das verdadeiras boas ações para com o próximo. Não possuem placa, regras, e nem denominação. Não estão associados a nenhuma organização. São neutros.

Os demais estão debaixo de regras e organizações, porque são indisciplinados e precisam ser conduzidos, caso contrário, instaura-se o caos.

Mas, qual foi a minha descoberta mesmo?

Sutileza, essa foi a minha grande descoberta.

Descobrir a sutileza por trás do óbvio.

E como saber?

Através da análise das nuances manifestadas em cada argumentação.

E que técnicas utilizei?

Primeiro, aprendi a saber como ouvir.

Segundo, avaliei criteriosamente os relatos e os fatos.

Terceiro, comparei-os.

Quarto, analisei-os.

Quinto, conclui imparcialmente,

com total serenidade.

Além disso, controlei a minha respiração,

me equilibrei emocionalmente,

permiti deixar a minha mente tranquila e

estas foram as peças chaves para a minha descoberta,

dos detalhes que deixaram de

passar despercebidos por minha mente

até então treinada, condicionada, manipulada

e quem sabe até hipnotizada.

Descobri que as perguntas

possuem um poder de argumentação

melhor do que a própria argumentação em si,

pois com elas se criam o funil que

conduz ao óbvio, ao inquestionável,

e a certeza absoluta de todos os

fatos que em si são questionáveis.

Lançam um problema,

criam-se uma solução,

exigem-se um sacrifício,

e uma recompensa a longo prazo.

Lançam um vislumbre,

criam-se ajustes,

reformulam teses

e as ajustam dentro de

uma plataforma altamente tecnológica,

dentro de suas necessidades específicas,

sendo a principal delas a argumentação lógica e inquestionável.

A tecnologia também os envolve, os seduz, sempre,

como todos os que são envolvidos por ela

na face da terra.

Não há nada que poça detê-los.

Não há quem os confronte.

Estão em todo o lugar,

nas frequências sonoras,

nas músicas,

nas ilustrações,

nos desenhos,

nos textos escritos,

nos locais,

em tudo.

Aprenda a pensar

incondicionalmente

e atingirá a verdadeira

libertação da mente.

Só assim você os descobrirá

andando por aí,

cercando as suas vítimas.

Leandro Tissiano

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s