A cultura que pode mudar o Brasil para melhor – 2ª Parte

 

proseudiaficarmelhorfundo037 proseudiaficarmelhorfundo038 proseudiaficarmelhorfundo039

BANDEIRA

Eu amo o meu país.

Uma terra de lindos contrastes, de gente de diferentes culturas.

Um povo que nunca perde o sorriso.

O brasileiro possui o dom de ser feliz.

O meu país é gigante, assim como os seus desafios e a vontade de vencer.

Os políticos de meu país ainda não se deram conta de que daqui em diante discursos inflamados não surtirão nenhum efeito na população.

Nenhum político enriquecerá novamente nesse país, porque política é feita com o propósito e o dever de administrar bem todos os recursos e as reservas de nosso país.

Não queremos mais a conivência em aceitar que dinheiro público seja desperdiçado. Estamos saturados de notícias de corrupção. Sabemos da imensa sujeira escondida.

Agora a pergunta é: O que faremos para recuperar todo esse dinheiro desviado?

Mesmo que todo esse dinheiro não esteja diretamente relacionado ao nome daqueles que o desviaram, certamente estarão no nome de terceiros, amigos, parentes e laranjas.

Isso é frustrante para nós que amamos o nosso país e que queremos justiça e dignidade, porque essa tática corrupta de mascarar dinheiro sujo é mais do que manjada por todos nós.

Os corruptos acumulam bens, vivem uma vida luxuosa, esbanjam, mas quando são chamados para prestar contas, nada é encontrado, como se isso não fosse óbvio para nós.

Estamos vendo advogados e juízes que abandonaram os bons princípios e a ética em troca de dinheiro sujo. Deixaram de lado toda a vida acadêmica para usufruírem da luxúria materialista que está afundando o nosso país.

Mas os brasileiros estão se apercebendo do poder que o nosso país tem nas mãos. Podemos gerar riqueza, podemos produzir muito. Aprendemos que quando o dinheiro é usado com sabedoria, honestidade e ética, somos um país mais forte e altamente competitivo.

Todos nós ganhamos com isso.

Temos que desarraigar de nossa cultura o oportunismo, a ideia de que o melhor caminho é o mais fácil, ou o mais curto, cheio de improvisações, como se estivéssemos assistindo uma peça de comédia. Não tem graça nenhuma.

Precisamos urgentemente de mais hombridade e vergonha na cara.

Esconder os perigos de uma má administração para que decisões erradas explodam na gestão do governo seguinte é outra tática mais do que manjada. Estamos cansados dessa velha tática.

É como vender um carro com o motor que irá fundir nos próximos dias para as mãos de um novo comprador que ficará com o prejuízo.

O Brasil não pode aceitar mais essas políticas de “tentativa e erro” esperando que numa dessas tentativas e erros a coisa dê certo, ou que já não estaremos mais aqui caso essas decisões deem errado mais tarde.

Eu tenho medo que a corrupção no Brasil esteja tão arraigada que não possamos mais combatê-la.

É semelhante a um paciente cujo câncer não possa mais ser retirado, pois órgãos vitais já foram tomados. Se for extraído, o paciente morrerá na mesa de cirurgia.

Será essa a atual situação em que nos encontramos?

Qual será o preço que estaremos dispostos a pagar se a corrupção estiver movimentando órgãos vitais no Brasil?

Qual o preço que pagaremos se toda a nossa estrutura estiver comprometida com esse tumor chamado corrupção?

Esse é o desafio gigantesco que analistas, economistas, contadores, cientistas políticos, empresários, comerciantes, autônomos, as pessoas do bem, a classe trabalhadora, enfim, todos os cidadãos precisarão descobrir a tempo, porque do jeito que está não pode mais ficar.

O único jeito de tirar água suja de dentro de uma caixa blindada é jogando água limpa pela mesma abertura por onde a água suja entrou.

Se no Brasil existem setores e departamentos blindados dentro da política, dos poderes executivo, legislativo e judiciário, precisamos fazer ações de limpeza dentro destes próprios poderes, jogando sobre eles ações corretivas para que toda a má administração seja expulsa e reste apenas água límpida e potável.

Esse é o país que certamente todos nós queremos ver.

Eu amo o meu país e não quero vê-lo padecendo de uma doença terminal chamada corrupção.

Precisamos nos unir por um país melhor.

Leandro Tissiano

A carta que todo político deveria ler

Índice de assuntos gerais deste Blog

proseudiaficarmelhorfundo039 proseudiaficarmelhorfundo038 proseudiaficarmelhorfundo037

QUADRO 000000007

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s