A blogosfera não é rede social

LETRA NEON AZUL PRO SEU DIA FICAR MELHOR

Aqui na blogosfera, bem, pelo menos a grande maioria de nós, se respeita. Aqui nós temos opiniões que aceitam o diálogo, o direito do outro de discordar, mas é claro, mantendo sempre o respeito.

Aqui ninguém se mata para postar a foto mais bonita do perfil, ou para postar a piada mais engraçada de todas as outras que os outros postaram, ou os vídeos mais sadomasoquistas que existem visando arrancar gargalhadas.

Aqui não disputamos rostos bonitos, corpos sarados ou festas regadas a muita bebedeira e pegação.

Veja bem, nada contra se você faz isso, longe de mim lhe criticar por isso. A vida é sua, mas eu particularmente não curto nada disso. Cada um com os seus gostos e hobbies.

Apenas acredito que aqui na blogosfera existe conteúdo, cultura, troca de ideias, eu diria até que é como uma biblioteca municipal, porque é um espaço mais culto.

Montar um blog não é nada fácil porque aqui nós não reproduzimos, aqui nós criamos, nós somos pessoas que digerem o que leem, o que ouvem e o que veem antes de criar um post.

O blogueiro verdadeiro não fica usando o “Ctrl+C/Crtl+D”, pelo menos não deveria fazer isso, a não ser que pegue matérias em outros idiomas e traduza para o nosso idioma, mantendo os créditos de quem escreveu o post original. Alguns reproduzem material já escrito porque estão homenageando algum escritor, mantendo os créditos do autor.

Mas aqui nós fugimos do que é “quantidade” e passamos a dar importância à “qualidade”. Eu acho que posso comparar isso com um teste aplicado à músicos que vão ser selecionados para tocar em uma orquestra.

Os selecionadores não olham para os candidatos, se é alto, se é baixo, se é magro, se é gordo, se é branco, se é negro ou amarelo.

O candidato faz a sua performance separado dos jurados, atrás de uma divisória, e é pela melodia tocada, através do som produzido com maestria que os jurados da orquestra aprovam o candidato ou não. Nenhuma outra característica a não ser a performance em tocar a música é avaliada no teste.

Aqui na blogosfera é assim. O conteúdo, a análise, a matéria, a reportagem, as dicas, a escrita, até mesmo as fotos são postadas visando agregar conhecimento, independente se o autor que postou é feio, desconhecido ou outra característica que a sociedade julgue ser importante.

Os que buscam por grandes audiências vão para sites de fofocas ou sites de vídeos. Os que buscam algo alternativo, descolado, com gente bacana, gostam da blogosfera. Seja bem vindo!

Quem gosta de rostos bonitos e pouquíssimo conteúdo nunca vai entender a paixão dos blogueiros. E quando ouvir falar de blog irá torcer o nariz. Tudo bem, nada contra. Cada um tem o direito de gostar do que quiser. Desculpe se eu lhe ofendi.

Um abraço à todos os blogueiros que não se cansam de acreditar em um mundo mais justo e mais humano.

Leandro Tissiano

PRO SEU DIA FICAR MELHOR LOGO MARCA

12 Replies to “A blogosfera não é rede social”

  1. Incrivelmente o conteúdo cultural e intelectual é repudiado e trocado pelo entretenimento vazio, sujo e vulgar. É uma lavagem cerebral sem tamanho que suga sua mente e sua vida sem que a pessoa perceba. É triste ver que é isso que domina nossa sociedade hoje e como existem pessoas que tem preconceito até com quem se expressa e escreve. Boa mensagem na sua postagem. Parabéns pelo blog, sucesso!

    Liked by 1 person

  2. Infelizmente na rede social textos autorais bons, ficam em segundo plano, perdemos para o sensacionalismo e imediatismo, difícil uma pessoa que tira um tempinho para apreciar um bom texto, pois é difícil ter opinião própria, é mais fácil viver a vida dos outros. Como nosso amigo Bruno Martins mencionou, ‘É uma lavagem cerebral sem tamanho que suga sua mente e sua vida sem que a pessoa perceba.’. Excelente texto Leandro

    Gostar

  3. Aqui no Brasil é bem isso. Perguntaram ao técnico ou ex-técnico do São Paulo, não me lembro, sobre a personalidade do Rogério Ceni, porque disseram que ele é muito chato. O técnico respondeu que no Brasil uma pessoa que leva as coisas a sério sempre é vista como sendo uma pessoa chata. Talvez esse medo de serem encarados como pessoas chatas faça muitos optarem por não exporem o que são verdadeiramente e prefiram viver a vida de outros. Obrigado Eder.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s