Dando a volta por cima, Pro seu dia ficar melhor

Quando o amigo trai a nossa confiança

S U R P R E S A !

Surpresa!

Todos nós passamos por momentos de frustração. É o não da garota que achávamos que estava interessada em nós, mas não, estava interessada em nosso melhor amigo. É o sumiço de alguns que nos devem algum dinheiro e nunca mais voltam para nos pagar.

É aquele que frequentava a nossa casa para beber cerveja mas por um revés econômico em nossas vidas, desaparecem. Quer dizer, vinham tomar a nossa cerveja, pouco se importavam com a nossa companhia.

Certamente todos nós passamos por isso, e quem não passou ainda, não se iluda, pois pode vir a passar.

Mas, o que podemos fazer diante destas frustrações? (Pegue o cara e cubra ele de porrada)

A frustração tem o lado bom, porque faz com que deixemos de bancar o idiota. De vez em quando é bom levarmos uma pancada na cabeça para que possamos aprender a viver direito.

É lógico que no início dói, mas com o tempo ficamos mais fortes para aguentar outras pancadas. (kkkkkkkkkk)

Pensando nisso, eu relato aqui uma história verdadeira, que ocorreu comigo e que me fez ficar mais forte e mais atento.

Nunca mais me aproximei desta pessoa, e confesso que nunca mais ela fez falta em minha vida.

Está iludido com uma falsa amizade? Com um falso amor? É, tem gente que troca de capacete para suportar pancadas maiores, mas não troca a velha atitude, fazer o quê? Cabeça dura.

Eis aqui, em forma de crônica o que me fez pensar diferente, por usar uma adversidade e transformá-la em algo de positivo.

Obrigado meu falso amigo. Se não fosse você eu jamais teria acordado da ilusão que me cegava por mais de trinta anos.

Você me fez acordar, descobrir que o local sagrado não possuía nada de santo. Que tudo ali era como qualquer outro lugar, com as suas mentiras, com os seus jogos de interesse, com assuntos mal resolvidos, com pessoas manipuladoras, capazes de qualquer ato para esconder quem eram de verdade.

Obrigado meu falso amigo. Você me abriu os olhos. Me provou que eu estava errado em achar que pessoas como você jamais seriam capazes de mentir sob a luz das escrituras.

Você fez com que a minha mente se abrisse, que eu passasse a pensar fora do contexto, fora da caixa, saísse daquele mundinho pequeno e ignorante, de mentes condicionadas e travadas pelo tempo.

Eu agradeço de coração que essa experiência negativa que eu tive com você me trouxe bons frutos e fez de mim uma pessoa melhor, sabe por que? Porque antes eu achava que sabia tudo, que eu era o responsável pelo bom andamento de assuntos relacionados a outras pessoas, e que se algo com elas não ia bem, era por minha culpa.

Eu achava que todos que vinham me procurar gostavam de mim. Mas estes mesmos viraram-me as costas. Eu não tinha malícia das maldades ali praticadas, das enganações e dos acordos secretos feito dentro dos bastidores.

Eu não vivia, não dava um passo sem pensar no que outros pensariam de mim ou a meu respeito. Que loucura era aquilo! Graças a Deus me livrei destes grilhões que sufocavam a minha alma.

Carregava um piano nas costas. Eu era uma pessoa que me cobrava o tempo todo e a todo instante. Pra quê isso? Me diz!

Que bom meu falso amigo. As suas mentiras foram as respostas que eu buscava. As suas falsas histórias era tudo o que eu precisava ouvir.

Vê-lo negar tudo, manipular a verdade e comprar o Júri foi a melhor coisa que me aconteceu. Se não fosse isso, estaria perdido dentro do paraíso até hoje.

Obrigado por me mostrar que o mundo perfeito e verdadeiro só existia em minha cabeça. De perfeito e verdadeiro não tem nada.

Aprendi com essa adversidade. Aprendi com essa triste história.

Chorei muito, mas agora estou sorrindo porque descobri coisas muito melhores em minha vida.

Leandro Tissiano

PRO SEU DIA FICAR MELHOR LOGO MARCA

7 thoughts on “Quando o amigo trai a nossa confiança”

  1. Bah, como é difícil isso! Como disse, todos nós já passamos por isso um dia. Dói muito! Mas, bem-aventurados aqueles que aprendem com as decepções. A vida ensina. A vida cobra. Deus é justo!

    Liked by 3 people

  2. Quis dizer que muitas vezes procuramos motivos para nos decepcionar com os outros, em decorrência de eventuais mentiras/traições, mas deixamos de ver que nós mentimos pra nós mesmos, e que essa mentira (minha para comigo) é pior do que aquela contada por terceiros.
    É aquela desculpa para não fazer atividade física, para justificar um vício, para justificar um ato errado, …
    A traição do outro para conosco é grave, mas não é pior do que aquela que fazemos com a gente mesmo.
    Entendo que o mau que o outro faz é mais grave para ele do que para mim; assim como o mau que eu faço é maior para mim do que para o outro.
    Enfim…
    Não sei se me fiz entender ou compliquei ainda mais…
    Rs

    Um grande abraço!

    Liked by 2 people

  3. Ah, sim. Sem dúvida o mau que fazemos é mais grave para nós do que para as pessoas que magoamos, e vice-versa. Que bom quando temos consciência disso. Mas você sabia que existem pessoas que não sabem o que é isso? Pois é, eu estava lidando com um psicopata, e graças a Deus acordei. Obrigado Pedro por seu comentário.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s