Por amor e por amar levou dois tiros

saba qaiser

Ela se chama Saba. E segundo vários sites de notícias, ela não quis fazer parte do chamado “Casamento Arranjado”. Ela queria se casar com quem ela realmente amava.

Este é apenas um caso, dos milhares de casos chamados “Salvar a honra da família”. E no Paquistão, salvar a honra da família, significa chegar ao extremo de ter um pai, apontando a arma para a cabeça de sua filha, enquanto o tio e o irmão a seguram. Não contente em atirar nela, ainda a abandonam em um canal para que afunde nas águas.

Milagrosamente ela sobreviveu e a sua história está em um documentário, que concorre ao Oscar de Documentário estrangeiro de curta-metragem, chamado “A Girl in the River: The Price of Forgiveness”. Quem se interessar em saber mais, o jornal The Guardian conta em detalhes a história.

O bom de tudo isso é que várias cabeças importantes no Paquistão estão sendo pressionadas a reverem este tipo de conceito que visa salvar a honra da família, ainda bem.

O grupo Avaaz.org do qual eu sou afiliado está convidando à  todos a participarem deste protesto.

Espero que esse tipo de banalização contra as mulheres no Paquistão e em todos os lugares, até mesmo em nosso país termine, ou possa, pelo menos,  diminuir drasticamente.

Leandro Tissiano

Sharmeen Obaid Chinoy

foto: The Guardian

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

4 thoughts on “Por amor e por amar levou dois tiros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s