O Brasil pode ser um país forte novamente?

Faz tempo que não escrevo sobre política, ainda mais num dia de sexta-feira, mas diante de tantos acontecimentos, não dá para permanecer calado.

Os professores políticos, economistas e historiadores estão compilando todos os detalhes que estão ocorrendo em nosso país. Não faltará matéria para compor esta exclusiva história, a era em que um governo surgiu e desapareceu.

O país nunca antes passou por tantas transformações em tão pouco tempo. Sem dúvida será matéria de sala de aula. O Brasil virou assunto principal e sátira até no exterior!

Que bom se todos estes fatos transformassem a cultura do país, para que todos nós nos preocupássemos de verdade com assuntos relevantes, como a importância de saber governar por usar com responsabilidade, inteligência e sabedoria o dinheiro do contribuinte.

Os que estão no poder são assalariados, portanto, já recebem dinheiro para exercer as suas funções. O dinheiro que eles administram, não lhes pertencem, portanto, estão ali como administradores de toda a arrecadação que o contribuinte faz para os cofres públicos.

Algo justo seria reduzir o salário e a quantidade de benefícios que esses políticos possuem. Seria bom, pois não atrairia mais pessoas ambiciosas e desonestas. Estariam se candidatando apenas políticos que querem governar verdadeiramente, e não para benefício próprio, e mexer no salário seria uma ótima maneira de reduzir estes mercenários monetários.

Estamos em um momento excelente para mudar as leis deste país, fazer com que crimes de corrupção possam ser encarados como crimes de assassinato, porque quando pessoas sofrem severamente em filas de hospitais ou em locais com falta de infraestrutura porque seus governantes desviam as verbas destinadas a saúde e moradia, eles estão colocando em risco a vida destas pessoas, e de fato, centenas delas morrem por falta de atendimento. Isso é crime.

Todo planejamento que envolva o dinheiro do contribuinte precisa ser declarado e estar a disposição de serem consultados pelo eleitor. Eu já comentei sobre isso. Seria necessário uma plataforma online na internet, mostrando ao vivo as reuniões que são feitas dentro da Câmara de cada cidade, para que o eleitor saiba em tempo real o que os seus governantes estão fazendo. Sim, precisamos de um BBB dentro de todos os espaços públicos onde políticos ficam reunidos.

As agendas, planejamentos, programas de governo precisam estar acessíveis à população antes mesmo de serem votados.

É o dinheiro do contribuinte que está sendo usado. Portanto, é de total justificativa o contribuinte saber o que está sendo feito com o seu dinheiro.

Quanto as eleições, sou sim a favor de se voltar a ser utilizado cédula de papel. Numa auditoria de contagem de votos, como se pode confiar em dados eletrônicos? Milhões no Brasil ironizaram isso, mas por que países como EUA ainda usam cédulas de papel? Estão atrás do Brasil em tecnologia? Estão desatualizados ou se preocupam com a possibilidade de fraude eleitoral?

Não adianta um governo ser substituído e as práticas de governo serem as mesmas. Precisamos de total transparência, clareza em todos os ministérios e na execução destas ações ministeriais.

Será que o fato do Brasil estar mergulhado em tanta corrupção não nos ensinou uma lição muito importante? A de que a mentira quebra um país inteiro?

O que o país ganhou com a corrupção? O que o país ganhou com políticos desonestos? Será que permanecerá no país a ideia central de quem tem mais dinheiro é que possui mais chances de ser eleito? Será que permanecerá no país a ideia de que quem tem mais bala no tambor da arma vencerá a eleição? Será que deve permanecer o pensamento de quem tem mais força é que levará a faixa de Presidente?

Quais critérios estão sendo avaliados na escolha de seus governantes?

Enquanto no país fazer política, nada mais é do que enriquecer parentes e amigos próximos, a governabilidade será a mesma.

Enquanto no país um político enriquece fazendo política, e a política é uma mina de dinheiro (do contribuinte), não adiantará um governo ser substituído por outro com a mesma mentalidade.

Política é para estar nas mãos de pessoas honestas, aquelas que de fato, estão ali para governar para a população e não para si mesmos.

Sempre pessoas me dizem que quando uma pessoa honesta alcança um cargo público importante ela se vende, porque toda pessoa tem um preço.

Essa é a mentalidade que prevalece na cultura popular de nosso país, porque com tantos casos de corrupção, chantagem, oportunismo, troca de favores, estratégias políticas, a população chegou a conclusão de que ninguém se salva.

Nunca se precisou tanto de ética nas relações humanas. Felizmente os contribuintes aprenderam a exigir mais responsabilidade e transparência de seus governantes. Felizmente as autoridades jurídicas estão cada vez mais independentes, facilitando a fiscalização destes governantes.

Acredito que o caminho seja esse. A nossa maior lição moral é que não adianta viver em um país em que apenas poucas pessoas sejam beneficiadas enquanto a maioria passa necessidade. Um país como o Brasil, gigante, forte, com tudo, florestas, mananciais, alimentos, água doce e petróleo, sofrer o que está sofrendo? Não dá mais para aceitar uma situação assim.

O Brasil é um país rico, pode ser autossustentável. Aliás, é o país do desperdício, mas isso é assunto para outro post.

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

5 thoughts on “O Brasil pode ser um país forte novamente?

  1. Oi Leandro,
    Gostei muito desse seu post, mas algumas coisas acho importante ressaltar. O modelo de votação no Brasil foi alterado justamente por haver muitas dúvidas sobre a apuração, pois sempre eram relatados casos de fraude eleitoral. E sim, nesse quesito o Brasil está a frente de outros países. As eleições nos EUA são muito diferentes das nossas, lá o voto não é obrigatório e o processo é bem retalhado e varia de colegiado para colegiado e justamente por haver essas diferenças há uma dificuldade de implementação de urnas eletrônicas, o que é desejo deles, mas ainda não finalizaram esse processo, estão em fase de estudo e desenvolvimento de tecnologia própria. Nesse sentido, nós servimos de modelo para eles.
    Com relação à corrupção acho que o problema não é privativo dos nossos políticos, a população acordou para a imundice que é a política no Brasil, só que não basta cobrar ética dos políticos. Todos devemos fazer o mesmo, deixar de lado o jeitinho brasileiro e agir com ética. Em busca de sanar tudo relacionado a isso do nosso dia a dia, pois sabemos que isso está presente em todos os níveis e em todos os lugares, um pai ao pagar algo na escola para ter seu filho aprovado, mesmo não tendo sido aprovado por seu conhecimento, é uma forma de corrupção e de ensinar ao filho a ser corrupto, esse é apenas um caso dentre milhares que acontecem TODOS os dias no nosso país.
    Em qualquer lugar a pessoa tem um preço, mas cabe a ela se vender ou não, às vezes ao se chegar em um cargo público você tem a opção de denunciar algo errado que está acontecendo, mas se você denuncia, muito provavelmente colocará o seu emprego e a sua carreira em risco, conheço pessoas que preferiram não perder o salário porque precisa dele para viver à fazer uma denuncia de corrupção dentro da empresa (e isso vale para empresas privadas também).
    Não quero mais me estender, acho que já deixei claro o que eu quero dizer. Nosso problema está em nós, precisamos mudar a nossa cultura corrupta e aproveitadora (o que vai levar anos para acontecer) para termos um país digno e honesto.

    Abraços,
    Ariane Cedraz
    contascomigoblog.wordpress.com

    Liked by 1 person

  2. Sim, sem dúvida a ética está presente em todos nós. Mas, infelizmente, pelo tamanho da necessidade de cada pessoa, a ética é negociável, o que não deveria ser, em hipótese alguma. A minha esperança é que caso a tecnologia seja útil no caso de voto eleitoral, que ela seja algo palpável, com possibilidade de uma auditoria. A informação sobre o medo de fraude nos EUA não é minha, é uma fonte que eu busquei saber no The New York Times, que abrange esse assunto. Quanto aos exemplos que você citou, concordo plenamente, mas ninguém pratica suborno isoladamente, pelo menos uma outra pessoa precisa estar envolvida. No geral, todos nós precisamos saber que a corrupção, seja ela no governo ou dentro de nosso próprio lar, transforma-nos em vítimas de um sistema fadado ao fracasso. E por isso, nadar contra toda essa maré não é nada fácil. Obrigado por seu comentário esclarecedor. Abraço!

    Liked by 1 person

  3. Falou tudo, Leandro. É um país que pode tanto, tem tanto potencial, mas se perde com atitudes pequenas. Bora mudar e andar pra frente!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s