Repassar conhecimento aos subordinados é um risco?

BANCO PSDFM1

Empresas de tecnologia, empresas farmacêuticas, laboratórios químicos, indústrias do entretenimento e outras áreas sigilosas protegem a sete chaves as suas informações.

As vezes estas informações vazam na internet e comprometem todo o projeto original de seus criadores, gerando um clima de desconfiança dentro da própria empresa.

Trazendo esta visão para dentro de vários setores de uma empresa, o que fazer quando é necessário repassar informações sigilosas aos colaboradores, principalmente quando se trata de pessoas que estão sob o seu comando?

Vale a pena revelar tudo o que se sabe para os subordinados?

Analise se a pessoa ou as pessoas envolvidas em sua gestão precisam estar inteiradas sobre o assunto. Só repasse as informações se estas ajudarem o seu departamento, caso contrário, podem trazer mais dúvidas do que benefícios. É importante se orientar com a gestora de Recursos Humanos. Ela está ali para lhe auxiliar, acompanhar e traçar um caminho mais correto. Se informações sigilosas são repassadas à pessoas erradas, cria-se um ambiente hostil, causando atritos desnecessários dentro da empresa. Os ânimos se alteram.

Mas o que fazer quando não se trata de informações sigilosas? Trata-se apenas de conselhos e orientações que visam melhorar o desempenho de seus subordinados e a melhoria do time?

Existem gestores que não repassam todo o conhecimento necessário para o bom desempenho de seus subordinados. Acreditam que se fizerem isso, estarão protegendo o seu cargo dentro da empresa.

Talvez com o cenário político e econômico que o País enfrenta, faça crescer o clima de desconfiança dentro da empresa, porque o gestor é levado a pensar que pode ser substituído por um outro gestor que ganhe menos do que ele e com as mesmas responsabilidades.

Quando se assume algum cargo de responsabilidade, o gestor precisa continuar a se reciclar e se especializar. Cursos extras, aprender novos nichos dentro de cada especialização. A empresa se sente segura quando tem um profissional que se mantém atualizado. Não são levados em conta a idade, desde que o profissional esteja engajado com a visão da empresa.

Um gestor que repassa os seus conhecimentos aos seus subordinados permanecerá num patamar acima do que eles já sabem, visto que possui anos de experiência dentro da empresa ou na função que exerce. O seu diferencial é que além do conhecimento teórico, acompanham os anos de conhecimento na prática.

O gestor, líder ou coordenador não deve reter conhecimento. É necessário passar confiança, determinação e carisma aos seus subordinados. Subordinados que confiam em seu gestor sabem ouvir, e aprendem a aperfeiçoar os métodos de trabalho. Quando o gestor repassa conhecimento aos seus subordinados eles se sentem valorizados, podem render em produtividade muito mais e se sentem importantes quando estão contribuindo com o crescimento da empresa.

O gestor que repassa conhecimento aos seus subordinados demonstra confiança em seus empregados. Funcionários que se sentem parte da empresa retribuirão a mesma confiança, pois se sentem úteis para a empresa. Liderar subordinados motivados é jogar em um time vencedor.

Imagine que depois de anos de treinamento e coordenação estes subordinados estejam preparados para assumirem um grau de supervisão como o seu, este seria um bom momento para você subir novos degraus dentro da empresa, assumindo mais responsabilidades, ou estando preparado para receber melhores propostas dentro do mercado de trabalho que saberá que você é um bom gestor.

Mesmo com essa crise financeira dentro do País, será mais fácil para a empresa lhe promover porque você preparou bem outros colaboradores para assumirem a sua função com maestria.

Quando o gestor retém conhecimento para si, e um dos subordinados assume um cargo de responsabilidade, mas não está capacitado para isso, quem será julgado como mau gestor, inadequado e mau preparado, será você. Se a intenção de reter conhecimento era para buscar estar protegido de ser substituído, a ideia não deu certo. Esta espada pode cortar dos dois lados. Pode ser um tiro no pé.

Não retenha informações, não centralize tudo em você. Distribua as responsabilidades. Ensine, colabore.

Gestores que não ensinam subordinados a voarem, não podem reclamar de funcionários que são carregados nas costas.

Bons gestores são bons líderes, pois são respeitados e admirados por seus funcionários.

Quando um gestor está inseguro de repassar conhecimento, talvez não tenha confiança em si mesmo. Quando isso ocorre, o melhor seria buscar ganhar essa confiança, e melhorar as suas competências.

Mesmo que um gestor seja dispensado, depois de ter feito tudo corretamente, ainda assim estará em uma situação bem melhor do aquele que tentou se proteger retendo conhecimento, porque mais importante do que se garantir dentro de uma empresa é se garantir dentro do mercado de trabalho.

Empresas abrem e fecham todos os dias, mas bons gestores sempre se manterão dentro do mercado de trabalho.

Leandro Tissiano

contato@proseudiaficarmelhor.com

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

4 Replies to “Repassar conhecimento aos subordinados é um risco?”

  1. Adorei o post, estamos vendo isso na disciplina de gestão estratégica de pessoas e usamos muitos cases de chefes que retém informações para garantir seu emprego e prejudicam a empresa toda. É impressionante a falta de preparo e até de apoio de alguns gestores. Como sempre conteúdo importante e inteligente meu amigo. Bjs

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s