Quanto tempo devemos esperar para amar? ( 2ª Parte )

amor

Ele não conseguia entender o que o havia levado a pensar nela naquele dia. Ele não tinha nem mesmo a intenção de sonhar com ela, mas aconteceu, e ele se perguntava o por quê daquilo.

Por onde ela andava? O que ela poderia estar fazendo? Sentia medo de pensar sobre ela pois não era apropriado. O melhor era esquecer.

Ele tentava se achar em suas lembranças e dentro de um emaranhado de sensações, entre sensualidades e prazeres que guardava com ele.

Será que poderia existir um espaço dentro de seu coração para um novo amor? Não sabia responder isso a si mesmo, quando teve uma ideia, resolveu partir. Ele precisava se encontrar novamente. Preparou as malas.

Talvez não tivesse a coragem necessária para isso, mas o seu instinto era ainda mais forte. Por muitos anos agiu com total sabedoria e planejamento, sufocando todas as suas vontades e desejos, mas desta vez, ouviu a sua voz interior e olhou para frente, deixando para trás todas as suas dúvidas e ansiedades.

Ele só queria ser feliz. Pela primeira vez havia pensado mais nele, no propósito de sua vida e no que esperava para os próximos anos, cuidando apenas de si mesmo.

Ele partiu para a terra do sol, para o ponto mais oriental daquele continente, para molhar os seus pés nas lindas águas cristalinas daquele lugar que para ele era um pedaço do paraíso.

Ele aceitaria qualquer tipo de emprego, desde que fosse honroso, apenas para morar nos próximos anos de sua vida em um lugar que pudesse apreciar o mar e aquele lindo nascer e morrer do sol.

Escolheu uma capital que fosse moderna e ao mesmo tempo conservasse as características e a cultura de um lugar que parou no tempo.

Algumas semanas se passaram até que encontrou emprego em um dos hotéis da cidade, trabalhando como atendente. O seu horário era noturno, das 22 horas até 6 da manhã.

Assim que chegava do trabalho, tomava um café da manhã, um banho refrescante, pois mesmo sendo ainda cedo, a temperatura já estava chegando a quase 30° Celsius, e na sequência dormia até às 14:00 horas. Esta era a sua rotina.

Quando acordava, comia uma refeição leve e se preparava para caminhar pela praia entre 17 a 19 horas. Das 15 às 17 variava o seu tempo entre leitura, filme, exercícios físicos, pintura, desenho, fotografia e escrita.

Entre 19 e 21 horas tomava outro banho e fazia outras atividades antes de sair para o trabalho que ficava a 30 minutos de onde morava.

Foram estas atividades que mantiveram o seu foco e o fizeram esquecer de uma vez aquele sonho que o incomodou por vários dias, pois ele sabia que a vida precisava dar continuidade.

Leandro Tissiano

LOGO TIPO TISSIANO 150

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

3 thoughts on “Quanto tempo devemos esperar para amar? ( 2ª Parte )

  1. Quanto tempo hein! Engraçado por eu, meio que, fiz exatamente isso a pouco tempo. Ficamos presos em ideias e ideais que murcham e nem nos damos conta e esquecemos de que nada disso vale a pena sem se amar de verdade. Não precisa muito, só o necessário. Parece egoismo pensar em si, mas não é, é essencial. O resto? O resto vem com a onda. Adorei o texto!
    Bjo moço.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s