As máquinas não causam mais medo aos humanos

atleta

As pessoas mais conservadoras estavam preocupadas com a dominação das máquinas, do que elas poderiam causar aos seres humanos.

Estavam preocupadas com a realidade aumentada e do que ela poderia trazer de ruim às pessoas, de sua invasão aos lares e as suas famílias. Estavam preocupadas com a revolução digital dominando a realidade da sociedade.

Mas as coisas foram se tranquilizando quando pais e filhos deixaram de se falar, pois onde as conversas cessaram, cessaram também as discussões.

Tudo foi ficando mais calmo quando casais deixaram de se amar, pois onde não havia mais o amor, não houve mais a necessidade de permanecerem unidos.

Uma grande calmaria foi dominando o ambiente das pessoas quando elas entenderam o quão descartáveis se tornaram.

Não houve mais nenhuma preocupação, tudo ficou mais claro e bonito quando um apogeu foi alcançado, a sua liberdade de pensamento.

Houve um grande avanço quando o silêncio do desapego libertou as pessoas, tornando-as escravas de seus próprios desejos.

Uma gostosa sensação de paz tomou conta das ruas quando zumbis passaram a perseguir bichinhos virtuais. Mas nada poderia superar o ápice revolucionário que esta mudança tecnológica causou às pessoas, do que a que ocorreu nesta última Olimpíada, no fim do jogo entre Brasil e Alemanha.

Um atleta, um dos mais bem pagos no mundo, não satisfeito com a sua fama, não bastasse a medalha de ouro carregada no peito, uma faixa branca em sua testa onde se lia 100% Jesus, e um palco com mais de 70.000 que gritavam o seu nome, além de outros bilhões que o assistiam de suas casas, durante a sua volta olímpica, saiu para caçar dois desconhecidos, dentro de toda aquela imensa multidão, e os encontrou. Se achou no direito de peitá-los, e registrar a sua desforra.

Neste momento, até os mais conservadores, que temiam o efeito que as máquinas poderiam causar aos humanos, puderam finalmente se tranquilizar, por que todo este medo caiu por terra quando finalmente descobriram que os humanos deixaram de serem humanos e se transformaram em máquinas.

A maior conquista de todos os tempos, dinheiro e fama não foram suficientes. Só um robô poderia ter tamanha concentração, foco e planejamento para cumprir uma missão como esta.

Não havia mais nenhuma razão para os conservadores se preocuparem. Finalmente o medo havia cessado.

Leandro Tissiano

LOGO TIPO TISSIANO 150

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

 

 

3 thoughts on “As máquinas não causam mais medo aos humanos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s