Não se pode sobreviver sem amor próprio

orquidea

Se de uma única pequena fenda na parede suja, passasse um fragmento da luz solar, seria ali que você focaria todas as suas expectativas sobre um mundo de possibilidades que estaria lá fora esperando por você.

Mas, se não houvesse nem mesmo um pequeno raio de luz, seria necessário encontrá-la dentro de você, de seu próprio ser, possibilidade esta que só pode ser alcançada por aqueles que protegem e preservam a sua luz própria.

Mesmo que pareça ter um tom de arrogância quando escrevo estas palavras, precisamos estar preparados para podermos suportarmos um mundo frio, insensível e de plena escuridão. Por que? Porque quando esperamos por amor demais, quando temos esperanças e expectativas exageradas, sendo que estas coisas não existem, nos apavoramos, principalmente se estivermos na dependência de outras pessoas, ou na dependência daquela pequena fenda na parede suja.

Isto pode ser muito perigoso porque estamos enganando a nós mesmos, achando que somos fortes, que estamos seguros e confiantes, mas não. Quando as coisas fogem de nosso controle, percebemos o quão despreparados estávamos.

Você acreditaria que uma casa foi construída com apenas um tijolo? Seria insanidade se pensássemos assim, mas não é isso o que ocorre quando criamos uma linda história de amor em nossas mentes e corações ao nos rastejarmos por alguém que nem se importa conosco? Quantas vezes criamos castelos imensos sendo que em nossas mãos só temos um tijolo, e ainda quebrado.

Não é o que acontece quando não nos preparamos o suficiente para um vestibular, mas acreditamos que seremos chamados ou que ficaremos em uma boa colocação?

Não seria o mesmo que aumentarmos o número de nossa roupa acreditando que continuamos emagrecendo?

Poderíamos comparar isso com um jovem que se matricula em um curso de engenharia, se imaginando já estar ganhando muito bem na futura profissão, mas que não chega a terminar o primeiro ano do curso. Ele dependia da pequena fenda por onde passava o raio de luz, mas quando a luz cessou ele desanimou completamente. Quis transformar a sua pequena vontade de vencer em um grande sonho de estar realizado na profissão, e este pensamento,  na prática não durou, pois a realidade era que ele não estudava, não pegava nos cadernos. Ele imaginou um mundo de oportunidades lá fora esperando por ele, sendo que ele mesmo não sabia quais eram as suas metas, e se sabia, não se esforçou verdadeiramente por elas.

Em outras palavras, é como se comêssemos farelo de pão nos gabando de nossa refeição, dando uma conotação à ela de grandiosidade, sendo que são apenas migalhas.

Isso é bem típico nas pessoas que não se amam, nas pessoas que não possuem uma boa auto estima, mas adoram falar de suas conquistas, elas sentem a necessidade de mostrarem às outras pessoas as suas conquistas. Estas mesmas pessoas se baseiam em outros, e quando elas se decepcionam, elas sofrem terrivelmente.

Quando dependemos de olharmos através de uma pequena fenda na parede suja, e nos contentamos com essa luz, vivemos uma ilusão, transformando lixo em pérolas, sendo que a única força que pode nos curar verdadeiramente é aquela que vem de dentro de nós, e sem essa luz não poderemos sobreviver.

A luz que brota dentro de nós é o amor próprio.

Leandro Tissiano

LOGO 150 PX VAZADA PSDFM

4 thoughts on “Não se pode sobreviver sem amor próprio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s