Filosofando, Política e Cidadania, Pro seu dia ficar melhor

A intolerância e o preconceito destroem as boas relações

OLHAR DE INDIFERENÇA E MENOSPREZO PSDFM

A vida dá muitas voltas, muitos altos e baixos. Só isso seria o suficiente para se respeitar as pessoas. Mas muitos preferem se arriscar em diminuírem os seus semelhantes, em depreciar e desprezar outras pessoas, uma forma de alimentarem o seu ego.

Em pleno século 21 ainda vemos o menosprezo por outros, seja algo relacionado a cor, raça, cultura, opção sexual, classe social, classe cultural, e outras diferenças.

O fator determinante muitas vezes é medido a base dos bens que a pessoa possui, onde ela mora, quanto ela ganha, ou o poder que ela exerce sobre outros.

Dentro de uma sociedade nada funcionaria sem as pessoas que exercem as funções mais humildes, como um frentista, um garçom, um manobrista, um lixeiro e outras categorias de trabalho mais simples. Estas pessoas dificilmente são lembradas.

A indiferença bloqueia as relações

Respeitar ou admirar pessoas em suas humildes funções não é comum, porque estas humildes profissões são classificadas como desprezíveis e insignificantes. Torcer para que estas pessoas deem certo na vida é praticamente impossível, e quando elas viram a pagina de suas vidas e começam a fazer sucesso, atraem mais inveja do que elogios.

Quantos torcem pelo mau do próximo, para que as coisas deem errado, porque na maioria das vezes o ser humano é egoísta, e o egoísmo está relacionado ao ego.

Exercer a empatia por outras pessoas que nem conhecemos pode ser raro. Normalmente se defende àqueles que podem nos dar algo em troca.

O respeito é a chave para todas as relações

Não ser indiferente mesmo com aquele ou aquela que não sentimos atração, pelo menos seria bom mostrarmos um grau de cidadania, sendo educados e respeitosos, pois, nunca sabemos se vamos precisar ou não daquela pessoa. Isso é exercer uma boa cidadania.

Não ser indiferente com aqueles que não pertencem a nossa roda de amigos, sendo no mínimo amistosos. Atrás de cada pessoa existe uma história, um porquê, não sabemos das dificuldades que a pessoa está passando.

É muito comum nos aproximarmos de uma pessoa com “um pé atrás”, existem alguns que se aproximam com os “dois pés atrás. Embora as pessoas sejam indecifráveis, a boa cidadania diz que não podemos julgar as pessoas apenas com a visão particular que nós temos delas. Para que isso não aconteça é necessário se desfazer de nossos filtros mentais pré estabelecidos, ou popularmente conhecidos como “preconceito”.

Temos todo o direito de não nos simpatizarmos com outros, mas não nos é de direito ofendermos, desprezarmos, sermos indiferentes, porque as nossas preferências pessoais podem cegar uma análise mais abrangente, o que deveria ser um olhar imparcial, até porque não podemos negar o profissionalismo e a competência de outros, ou de julgarmos estas pessoas como sendo ruins, porque elas fizeram escolhas diferentes das nossas.

Nunca se sabe, mas qualquer que possa ser o tipo de intolerância que se tenha, talvez um dia, os únicos a nos ajudarem sejam justamente àqueles que sentíamos ódio, nojo ou inveja. A vida dá muitas voltas.

Leandro Tissiano

1 thought on “A intolerância e o preconceito destroem as boas relações”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s